terça-feira, 30 de outubro de 2007

Sarko-Sant



Mas, ao que parece - e por muito que me irrite - tiveram ambos razão.

6 comentários:

manuel teixeira disse...

Registe-se: Estou de acordo contigo.
Registe-se: Gosto do título, bem sacado, desta tua entrada.

Por uma vez, registe-se, estou de acordo contigo tanto no conteúdo como na forma.
Acho que ambos estamos de parabéns...

Abraço.

Mário disse...

Manel
É mesmo digno de registo, mas registo no Supremo dos EUA. Nem sequer no COnselho de Estado.
Eu e tu de acordo em TUDO? Hummm. Eu a pensar que o fim de semana ia estar de sol, mas de certeza que vem trovoada. Só pode!
Um abraço grande como o Mundo pour mon ami "le Gros"

PS: por acaso é triste que tenham sido estas personagens a darem chapeladas aos exageros da comunicação social. Já em 1975, Salgado Zenha ou CUnhal (não me lembro de qual dos dois) tinha posto Margarida Marante em sentido, quando ela, depois de insistir com uma pergunta, disse qualquer coisa como isto: "mas porque é que não responde à minha pergunta?", e ele calmamente: "eu dei a resposta, pode ser é não ter sido a que a senhora quer".

jp disse...

Caro Mário,

Foi tardiamente que aqui cheguei, mas creia-me que tal não foi impeditivo de me deliciar com os posts perdidos.
Vai ter-me como visitante assíduo.
Gosto muito do "tom" do blog.

Parafraseando o seu homónimo:
...um pouco mais de azul...eu era além.

M disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Mário disse...

JP
Bem-vindo.
Conte comigo e eu conto convosco.
E sempre que tiver novidades da "nossa" terra (para quem não saiba, a terra dos bons amigos), "notifique"!
Abraços

Miguel disse...

Esta analogia, confesso, não percebi bem. Uma coisa é certa. Sarkozi é um político diferente...ri desalmadamente, com uma expressão descarada e parecendo ter sempre um copito a mais no bucho. Nele está ausente aquela postura meio imperial que os presidentes franceses costumam ter.

Quanto a Santana Lopes , nunca votei nele nem faço tenção de votar algum dia. Mas, confesso, admiro o seu estilo voluntarista consubstanciado numa atitude algo populista mas igualmente num pequeno número de ideias e obras marcantes e , eu diria até, estruturantes: Casino de Lisboa, a discussão sobre o Parque Mayer, o Tunel do Marquês, o miradouro do viaduto Duarte Pacheco, Piscina em Campo de Ourique e , last but not least, a "plástica" perfeita do novíssimo Monsanto, ilustríssimo desconhecido da sua própria população.E já lhe vi sinais de uma coragem que lhe fica bem.~
Posto isto, devo dizer que não posso com o homem. Mas também gosto de navegar contra a corrente. Digamos que, no barco à vela do meu primo, me tornei um especialista em bolinar. É duro mas é diferente.

abraços, pessoal