quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

novo-riquismo hídrico


O DN conta que:

Três quartos dos portugueses consomem água engarrafada, embora a da rede tenha boa qualidade para consumo. Um fenómeno social em expansão, e que não reflecte a evolução da qualidade de água, com melhorias consistentes nos últimos anos.

E é o ambiente que sofre com esta opção. Milhares de toneladas de plástico são consumidas para produzir embalagens e muitas emissões CO2 para a atmosfera são feitas durante o transporte da água.


O novo-riquismo espreita em todo o lado. Há uns anos bebia-se água da torneira e era de má qualidade - o resultado eram vários tipos de doenças. Agora, que a água é boa, as mães continuam a esterilizar biberões e a ferver a água, e nos restaurantes (e casas) bebe-se água engarrafada, sem sequer atender ao teor de cálcio e de outros iões que, se for muito diferente dos da água a que a pessoa se habituou, pode causar diarreias e acumulação de cálcio.

Às vezes parecemos estúpidos - parecemos, não, que aqui nunca fui na moda porque bebo água da torneira e nos restaurantes peço um copo de água, desde que o empregado não me fuzile.

Se fizerem a conta verão: a da torneira custa 0,63€ por metro cúbico (mil litros). Em certas regiões (praias), um quarto de litro custa 1€ (seis mil vezes mais caro!) e nos supers, a engarrafada custa cerca de 1,5€ por 5 litros, o que mesmo assim dá 500 vezes mais caro).

Façam o que quiserem, mas pensem na próxima vez se não estão a ser ridículos, esbanjadores, perdulários e pouco amigos do ambiente.

3 comentários:

Catarina disse...

Bem... a isto chama-se assertividade. Vou já começar a beber água da torneira! De facto às vezes não queremos parar para pensar. :(

Monica disse...

Eu penso nisso quando abro a torneira e a 1ª água que corre é acastanhada, hummmmm que bebida magnifica a dar-se a uma criança.

Lá em casa bebe-se água engarrafada e vamos continuar a beber até não termos confiança na água da torneira.

Se sou ridicula, esbanjadora ou até pouco amiga do ambienta, assim seja, mas em casa é assim que fazemos.

Aqui em Lisboa, Benfica por exemplo onde os papás moram, aí sim a agua é magnifica.

MC

Mário disse...

Catarina
Plenamente de acordo.

Mónica
Se é só a primeira água que sai acastanhada pode ser dos canos serem antigos, ou de estarem muito tempo fechado. Se a restante corre bem, não há problema.

Segunda coisa: se tem dúvidas, pode sempre recorrer ao centro de saúde da sua área de residência que tem informação sobre a qualidade da água, segundo as análises periodicamente feitas no Instituto Ricardo Jorge, que é o laboratório de referência nacional. Basta telefonar.

Por outro lado, a água engarrafada, se ficar aberta algum tempo, pode inquinar-se microbiologicamente porque fica estagnada.
Cada um faz, obviamente, o que quer, mas não deixa de ser curioso como é que os portugueses se queixam de estar endividados e falidos, e depois gastam cada vez mais dinheiro em coisas desnecessárias. Mera constatação...