sábado, 2 de agosto de 2008

Percebes?

Quem leu as "Vinte mil léguas submarinas", de Júlio Verne, recordará que o Capitão Nemo frequentava, com o seu submarino "Nautilus", as águas galegas: diz o livro que era para rechear os seus cofres com o ouro dos galeões espanhóis, afundados no local. Omite, mas é capaz de ser verdade, que um dos objectivos do Capitão era apanhar o seu marisco preferido - os percebes... pelo menos é o que juram os galegos.
Nunca se poderá confirmar esta versão da história mas, a ser verdade, é inegável que o Capitão Nemo (ou Júlio Verne, por ele) tinha bom gosto...

Os percebes - de seu nome latino Pollicipes elegans - fazem as delícias de muita gente. Embora tenham aquele aspecto de "unhas encardidas", são crustáceos que, depois de passar, na sua juventude, pela fase de larvas, que nadam de forma errática pelo mar, cansam-se de ver o mundo e adoptam a sua forma adulta, criando raízes. E onde param, ficam para sempre... até irem parar à boca de um humano, claro.

O maior predador de percebes é, naturalmente, o Homem... e por vezes os sargos (que podem ser peixes, mas não são parvos). Os percebes precisam de água muito batida, limpa e bravia, com uma base rochosa e não arenosa. Precisam também que o sol os tisne com regularidade. E também precisam de chuva para que a água doce estimule o seu crescimento. O facto de estarem parte da sua vida acima da linha de água também contribui para que cresçam mais rapidamente. Em seis meses conseguem atingir o tamanho comercial (pelo menos cinco centímetros de comprimento e dois de diâmetro).

São hermafroditas, mas incapazes de se auto-fecundarem. Assim, um actua como "macho" e o outro como "fêmea" (é caso para perguntar: para quê tanta complicação?).

Cozê-los é simples, e segundo os especialistas devem comer-se quentes.
Em Espanha, a produção de percebes é de 336 toneladas, valendo perto de 7 milhões de euros. A extracção de percebes dá emprego fixo a 1.500 pessoas e indirecto a cerca de 2.500. Em Portugal, desconhecem-se os números, mas o prazer de os saborear chega a vários milhares de pessoas, havendo mesmo "percebo-maníacos" e até "percebo-dependentes"!

1 comentário:

filomeno2006 disse...

Percebes y Lampreas al dente.....!