domingo, 22 de março de 2009

a lembrar hoje, Dia Mundial da Água


No Dia Mundial da Água vale a pena relembrar:

- a água do abastecimento público (torneira), em Portugal, é potável e de excelente qualidade em mais de 95% dos concelhos;

- a água da torneira é controlada, em termos de qualidade, quinzenalmente;

- as águas "engarrafadas" são controladas apenas uma vez por ano, em amostras aleatórias;

- para fazer um litro de água "engarrafada" são necessários mais de 80 litros do precioso líquido;

- os plásticos e o vidro das garrafas constituem um problema ambiental grave;

- o plástico das garrafas, após uns meses (e lembremo-nos de que as garrafas ficam por vezes largos meses ou anos nos circuitos comerciais) libertam uma substância: o biosfenol-A, cujas acções sobre o sistema endócrino e eventualmente cancerígeno começam a ser bem conhecidas;

- um litro de água da torneira custa, em média, 5.000 (cinco mil!) vezes menos do que um litro de água servido, por exemplo, num restaurante;

- conceptualmente, a água deveria ser gratuita, já que representa a Vida: não se recusa a ninguém, nem se vende. Em muitos países (França, EUA), a água é colocada na mesa do cliente, em garrafas, gratuitamente.


Assim, apelo a todos que consumam água do abastecimento público e não andam a comprá-la e a dar dinheiro fácil e escusado a outrém: essas firmas que dêem a água onde ela faz falta - aos países em vias de desenvolvimento, onde a água é fonte de diarreias, doenças infecciosas e morte.

Quem comprar uma garrafinha (das pequenas) por dia, a 0,8€, gastará, ao fim de um ano... 250€. Custa a crer, não é? E terá desperdiçado, por cada garrafinha, 30.000 litros de água, além de poluir o ambiente com mais de trezentas garrafas de plástico que só desaparecerão daqui a... 500 anos!

2 comentários:

zé disse...

Não sabia de nada disto. No entanto, como se uma vida parelela e desconhecida existisse onde possuía todas estas informações, sempre achei estúpido comprar água engarrafada quando a da torneira é tão boa. E nunca comprei! Que alegria!

Virginia disse...

Por acaso sempre bebi água da torneira porque aqui no Porto ela até é melhor que em Lisboa ( não se trata de competição, é mesmo; e em Coimbra ainda é melhor...) Acontece que em muitos restaurantes e cafés agora não deixam pedir copos de água e é quase pecado não beber água engarrafada. Em vez de garrafas grandes, que deviam ser obrigatórias, vendem pequeninas que se bebem num trago para ter de pagar mais. A minha filha anda sempre com uma garrafinha na carteira cheia de água da torneira e é a melhor aposta para quem é novo e pode andar com pesos ( não é o meu caso).
Acho que isto dos plásticos em Portugal ainda tem muito que se lhe diga, cada vez que vou ao Froiz, obrigam-me a trazer ou trazem-me eles a casa mais de dez sacos para deitar fora ou utilizar para o lixo, mesmo assim sobram e duram....duram....
Há quem diga que a água está cara, mas o que nós pagamos é uma ninharia comparado com a electricidade ou o gaz.

Virgínia