sábado, 19 de julho de 2008

Break a leg!


Caro Amigo. Não te vou poder ver. As cirurgias urgentes não têm hora marcada, e transtornam aquilo que os planos humanos conceberam.

Mas estarei lá, de cabeça e coração, como seria próprio de quem te admira há muits anos. Tantos! Vi-te há... mais de vinte anos. Sabes que aminha filha, miúda, essa mesmo, teve ontem um filho? Não se chama Leonardo, é António, mas há-de conhecer-te e ouvir-te, e ler-te, e ver as tuas pinturas desde já.

Continuas a ser a nata da nata, o oiro sobre o azul.

Les partisans, Systers of Mercy, Chelsea Hotel, Take this Waltz - força, Leonard. Mostra o que é a Eternidade!

2 comentários:

virginia disse...

Pois é, Leonard, também tenho uma filha que te venera e ouve há 20 anos, colecciona todos os teus discos e não foi influenciada por mim, embora eu seja tua incondicional fã.
Um dia, já há muito tempo, apresentei numa sessão para profs de inglês a tua canção Democracy e uma entrevista tua sobre o poema que tinha sido publicada num jornal qualquer. Na Internet encontrei tudo: a letra da canção, a entrevista em inglês e em Português, a tua discografia, os teus poemas, só não havia ainda o Youtube. Os professores, que ainda mal percebiam de Internet e até viam com maus olhos as novas tecnologias, sairam da sessão todas dispostas a comprar um PC e a modificar as aulas chatas que davam até ali. A tua voz enfeitiçou-as.
Ainda tenho os textos dessa sessão para ali guardados. Chamava-se " Surfin'in the USA"...foi há mais de dez anos.

Não vou ao teu concerto porque não conseguiria estar de pé tantas horas...a idade pesa...ainda se viesses à Casa da Música, onde cabem milhares de fãs!:))

Vou continuar a ouvir-te no meu IPOD e no Youtube - que remédio - e tenho a certeza de que muitos dos jovens que te vão ouvir de pé amanhã, vibrarão como eu vibraria e comover-se-ão como eu me comoveria...talvez chorem como eu ainda choro quando oiço o " dance Me" or o "Waiting for a miracle to come"

We are all waiting for a miracle to come...and wishing upon a star.

Obrigada, Leo.

Mário disse...

E, olha, judeu canadiano, só não referi o "I´m your man", não fossem pensar que pertencíamos à Opus Gay...

NR: pode-se ainda dizer alguma coisa sobre os gays, os hetero, os pretos e os brancos? Ou já foi criminalizado?