sábado, 26 de julho de 2008

Dia dos Avós


Hoje é dia de São Joaquim.
São Joaquim e Santa Ana foram os avós maternos de Jesus.

Quanto a São José, ignora-se quem foram os progenitores - ele próprio foi designado pela História (e por Deus, afinal) como um "progenitor de aviário".

Talvez não fosse mau a Igreja Católica aproveitar a onda e pedir-lhe desculpa de tratar tão levianamente a sua imagem.

Ao meu neto António e ao meu neto(a) que virá em Outubro, um grande beijinho.

2 comentários:

virginia disse...

Dia da Avó sem netos. Custou-me um pouco t~e-los longe, poderíamos ir ao cinema ou aos baloiços....ou a inúmeras actividades que por aí se organizaram...mas estão a milhares de kms de distãncia.

Aproveita agora este gozo espiritual que dá olhar para o filho dum filho ou filha e saber que todo o nosso amor pode transvasar, que tudo o que sonhámos há anos se tornou realidade e que mesmo depois de desaparecermos, haverá quem aponte para a nossa fotografia e diga: É ( não era) o meu AVÔ!

Mário disse...

É por isso que estou quase a termninar o "projecto Avô Júlio", que consagrará alguns factos e histórias da vida do meu (nosso) avô materno, depois de uma interessantíssima viagem pelo seu espólio e pelos vários locais onde trabalhou e viveu.

Passei a compreedê-lo bem. e a entender muita coisa que, até aqui, nunca tinho tido uma explicação lógica.

Os antepassados seguram-nos, no triângulo pai-mãe-eu da nossa existência. E se o futuro e as crianças são a nossa Eternidade, os antepassados e a História são as nossas âncoras.

É por isso que todas as crianças gostam de dinossauros, ou contamos histórias do tempo em que os animais falavam, ou seja, eram animais mas já tinham competências humanas. Somos do tempo do big-bang. E seremos também, no tempo do Fim.