terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Sócrates rejeita a cicuta!

Foi muito boa a entrevista, e parabéns ao Miguel Sousa Tavares pelo programa. Já chega de suspeições sem provas. Provem! Digam o que disserem, Sócrates resistiu e mostrou ser um animal político, e não o deitam abaixo com insinuações, desde ser maricas a estar envolvido no Freeport. O Jornalismo que faz fretes à política sai derrotado, e ainda bem (não o do Miguel, concorde-se ou não com ele) mas o do Sol (que continua a lamber o dito aos angolanos e a lutar pela sobrevivencia com o apoio da dita Oposição) e similares. No debate da SIC Notícias, não entendo como Mário Crespo pode ser o moderador, lugar onde deverá estar uma pessoa imparcial, e ele já revelou ser um autêntico palhaço (porque o que fez na AR foram palhaçadas). O PM resistiu e convenceu. E digam-me, o que a Drª Manuela Ferreira Leite teria feito de diferente em relação à política económica? Nada, porque não teria tido espaço de manobra. E se Sócrates estiver inocente? E porque não? Só porque é arrogante e embirramos com ele? Se amanhã alguém citar escutas em que dizem estarmos envolvidos em algo de menos ortodoxo? Somos culpados até prova em contrário? Como diria o Eric Clapton, no Tears for Heaven: "Believe me, I know!" - eu sei o que é ser atacado sem dó nem piedade, o ser rejeitado da campanha dos genéricos por ser apelidado num semanário de corrupto e malandro, e dacusado de andar a promover uma vacina que não se justificava (vê-se... está no programa de vacinação e salva a vida a 60 crianças por ano). Sei o que é ter uma primeira página de um semanário em que se escreve "Lobo em pele de Cordeiro - história de corrupção". Sei o que são teorias da conspiração e fretes políticos de jornalistas (ficam os nomes: Inês Serra Lopes e Fernando Esteves, que admitiram publicamente os terem feito). Sei o que são ataques miseráveis e tão fáceis de quem vende jornais ou telejornais, como o que Alberta Marques Fernandes no telejornal, em directo, me fez (mais tarde pediu desculpa, e nesse mesmo jornal, porque reagi indignado e a questionei directamente, admitiu que jám tinha vacinado a filha com a tal vacina que dizia ser uma fantasia das multinacionais, incitando os pais a não vacinarem. E a maioria desses jornalistas permanecem incólumes sem uma única censura dos sindicatos, pares e outros jornalistas.

E quanto ao desabafo sobre o Jornal de Sexta da TVI, eu faria o mesmo: aquilo era, desculpem, uma PORCARIA. E só espíritos destorcidos em termos de baixeza política podem achar que era um exemplo de jornalismo isento. Acham mesmo que a Manuela Moura Guedes era jornalista, no que isso tem de imparcial e isento? Será que "quanto mais sangue, melhor"?

O combate político, não podendo fazer-se na área económico-financeira (acham, sinceramente, que o PSD, o PP ou até o PCP ou o Bloco ia fazer diferente?), ou se faz no campo ideológico (o que faz falta em Portugal), ou no da intriga e destruição das pessoas. O PS já sabe disso, desde o tempo do PREC.
NOTA: o que é o atentado ao Estado de Direito? O ataque ao Figo é ignóbil, porque se agarra numa teoria da conspiração e cilindra-se uma das pessoas mais generosas de Portugal! Quanto ao resto, é claro que os boys são abaixo de cão. Esse é o pecado original de Sócrates, mas não chega para o condenar, porque caso contrário, também condenávamos Cavaco Silva pelo que andam a fazer alguns dos seus ex-ministros. E isso seria tremendamente injusto.

NOTA 2: Sócrates deveria porventura escolher melhor os amigos, mas o facto de não os querermos nem pintados, não chega para censurar que é amigo deles. Os administradores do BPN também são amigos de muita gente conhecida...

NOTA 3: ainda sobre o administrador da PT, (e salvaguardando que acho inacreditável e imoral ganhar-se, seja onde for, dois milhões e meio de euros por ano) o meu sobrinho João fez o Doutoramento aos 27 anos, foi escolhido nessa altura pelo governo alemão para diversas missões, designadamente na Índia, e isso nada tem a ver com a idade ou com benefícios políticos. Apenas com a sua enorme competência... a idade não tem de ser um parâmetro - se o homem era incompetente, que o demonstrem os accionistas que o escolheram. Outra coisa são os salários imorais, mordomias e prémios, para os quais, aliás, O Presidente da República já chamou mais de uma vez à atenção.

7 comentários:

sofia wahnon disse...

Dr. Mário-
agora já não o lia há uns tempos, mas gosto sempre de aqui voltar.... bem dito/escrito!

miguel disse...

Bem escrito!

zé disse...

Já nem sei o que pensar nem no que acreditar... Mas também não me interessa. Enquanto o amor pelo Homem não for absoluto e genuíno, enquanto a nossa vontade não for verdadeiramente boa, não há ideologias quer nos salvem, não há política que sirva.
Sou um ignorante nestas matérias, mas acho que se o Homem fosse bom, não haveris sequer pobreza ou fome.
Tudo parece especulação! Por exemplo: crise financeira. O que é isto de crise financeira? Falta de dinheiro em termos físicos? Pois imprimam-se mais notas, fabriquem-se mais moedas e está o problema resolvido! Mas não é assim tão simples... Leis de mercado, inflacção, blá, blá, blá...
Tudo isto parecem invenções do Homem para poder fazer as coisas de forma mais, vá lá, conveniente...

Mário disse...

Pois é, Zé! Enquanto o ser humano desejar mais e mais, ser omnipotente, ter no sentido de posse, considerar os bens e a propriedade individual como importantes, ou há regulamentos sociais (não apenas leis) justos, rígidos e inflexíveis, ou será cada um por si e as desigualdades aumentarão, sofrendo muitos pelo bem-estar de alguns.
Como o bicho-homem é mesmo assim - o contrário seria negar a sua condição, e a experiência da colectivização mostrou o que mostrou (e só foi feita com mão de ferro e grande sofrimento de muitos), irá tudo continuar na mesma.
Todavia, há locais (Escandinávia, Holanda, etc) em que as coisas são menos injustas - cultura?, genética?, social? clima que reforça a solidariedade de aldeia? - provavelmente uma mistura de tudo.

Salgados disse...

Mais um... post, de mau gosto.

Enfim, começa a ser hábito, desde que meta t-shirts... e pronto... descontrola-se.

Olhe, aceite os meus cumprimentos.

Anónimo disse...

200 % de acordo, Mano!

Filipe Snr

Anónimo disse...

Pois eu só concordo com alguns porcentos...Nada se prova mas não quer dizer que não exista...Seja com o Sócrates ou com o Pinto da Costa ou o Carlos Cruz...
Alguma coisa há mas...nada se prova. Por isso, tenho de os considerar inocentes.Mas fico sempre desconfiado...