terça-feira, 13 de novembro de 2007

parques de Lisboa


Continua o "bom tempo", recheado de saudade, castanhas e sol.

Assim estava hoje o Parque das Conchas, suave e calmo, no meio da turbulência da cidade, como estiveram certamente os jardins da Gulbenkian, o Botânico, o "Colonial" e até o Campo Grande.

São tão bonitos os parques de Lisboa. Que pena serem tão raros, como raras são as pracetas que ainda resistem estoicamente em alguns bairros.
Os espaços verdes são essenciais, nem que seja para aumentar a nostalgia que num Outono "atípico" nos invade.

3 comentários:

TVQ disse...

Os parques são bonitos, a cidade (ainda) é bonita e bonitas são também algumas pessoas que a povoam!

Realmente, acredito mesmo que é possível saltar de parque em parque, da Rua Eugénio de Castro até à Praça Pasteur!

Tão longe e tão perto, mas felizmente sempre presente!

miguel disse...

Ser� Lisboa, no conjunto dos diferent�ssimos elementos que a comp�em, a cidade mais bonita do mundo? Talvez.
Estas fotos, belas, de um Outono que tarda em dar sinais, mas que est� a� afinal nessas folhas castanhas, s�o express�o de uma certa Lisboa que se afirma desta maneira em compita com cidades de latitudes mais elevadas.Mas h� tamb�m, a Lisboa ribeirinha, a Lisboa dos bairros, a baixa pombalina e a daquela arquitectura do s�culo passado de que tanto gosto, como h� esse prazer novo e n�o s� de mar que � o Parque das Na�es.

E, j� agora, M�rio, faltou referir o Jardim da Estrela e tamb�m os da Parada e das Amoreiras.E essa descoberta por fazer que � a Mata de Monsanto e os seus trilhos abruptos, o cheiro do orvalho,a diversidade vegetal, as vistas que se lobrigam por estreitos canudos, os coelhos e os esquilos que quase nos atropelam e o verde e castanho juntos como nunca?

Ah, Lisboa, bela cidade �s..

ana.bagao@netcabo.pt disse...

É verdade que Lisboa poderia ter mais parques e jardins. Ainda assim, a qualidade e diversidade de espaços verdes que temos é grande. Faltam-nos mais jardins de desenho contemporâneo, complementares aos belíssimos parques românticos que enaltecem a cidade.

Por falar em parque romântico deixo-lhe uma sugestão: uma visita ao Parque do Monteiro-Mor, adossado aos Museus do Traje e do Teatro, que tivemos o prazer de visitar recentemente em família e que proporciona ambientes diversos e complementares entre si, onde a calma e a força da natureza falam mais alto do que o bulício da cidade.

Está ainda convidado a 'visitar' o blogue «Vidas de Colégio», da autoria dos Externatos Santa Maria do Mar e Santa Teresinha de Lisieux, sendo que seria para nós encantador poder contar com a sua participação.

Beijinhos,

Ana Bagão