quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Portugal está disponível para acolher prisioneiros de Guantánamo

JN on-line


Eles, aliás, eram para cá ficar mas o avião não os deixou desembarcar, quando fez escala nas Lages...

4 comentários:

Milene disse...

Será que eles estavam à espera de sol e o mau tempo não ajudou...???

Mário disse...

Escusavam era de andar de um lado para o outro...

Mas agora a sério: é inqualificável como se pode pegar numa pessoa de outro país e, sob a suspeita de "ser terrorista", levá-lo para uma base militar e uma prisão com condições infra-humanas, e aí permanecer anos sem culpa formada, sem advogados, etc.
Inqualificável no Zimbabwe ou nos EUA.
Grande Obama, que vai encerrar essa vergonha!

joaopedrosantos disse...

Acima de tudo, a prisão de Guantanamo Bay é um passo fácil no melhoramento da imagem dos EUA no Mundo. Os americanos deixam de, aos olhos do mundo, praticar actos de tortura e outras barbaridades. Não se espere, contudo, que tudo mude daqui para a frente. Ninguém tortura ninguém por gosto. Duvido que haja sádicos na inteligência americana. O fócus aqui será a pergunta que muitos inquieta: quão longe estaria disposto a ir para assegurar o bem-estar dos seus concidadãos?
Muita gente não sabe que para além de e para Guantanamo, também há aviões para a Europa, para países onde há acordos secretos com os EUA para que, em centros criados por eles, certos prisioneiros sejam torturados e interrogados, sem que contra eles qualquer prova exista.
Se com o fecho de Guantanamo a América tirou a máscara assustadora dos maus tratos e desrespeito pelos prisioneiros (muitos deles inocentes), outra sobrou por baixo, desta feita, uma com aparência mais realista, capaz de enganar os incautos.

Virginia disse...

Quem vê as séries americanas como o 24 e outras sabe perfeitamente que a s leis anti-terrorisomo são ilimitadas...ou não existem. Seria impensável há uns anos obrigar uma pessoa a despir-se toda ...quase...num aeroporto em Londres, mas é o que está a contecer, até meias e botas eles mandam tirar, sem falar de vasculharem todo e qualquer ademane que se possa levar consigo. Água é proibida e depois uma garrafa de água custa 2 libras e meia - 700 escudos - no avião. Isto para cidadãos UE que são supostos terem portas abertas!! A paranoia é enorme...em contrapartida, andei de comboio durante horas - e que bem me soube - sem que venha o revisor sequer pedir bilhetes, um silêncio e uma calma fantásticas, podem-se ocupar dois lugares pois não estão marcados, dormir, etc. Qualquer maluco poderia por um saco com uma bomba 15m antes do comboio partir e ninguém daria por isso, embora haja CCTVs em todo o lado.

Vivemos num mundo de "bois" ( metáfora do Eduardo), mas estes têm cornos afiados, há que ter cuidado.

Pena, porque viajar é das actividades mais maravilhosas que se podem ter na minha idade, quando já não há preocupações de horários, nem dias, nem trabalho a cumprir.

Virgínia