sábado, 8 de agosto de 2009

cenas de praia - 10


Les 400 coups de François Truffaut
Jean-Pierre Léaud

2 comentários:

miguel disse...

Tinha 16 anos e já tinha visto uma quantidade de filmes do François Truffaut , nas tardes do cinema Europa, a campo de Ourique.Ficou-me, desses tempos, o " bichinho " do cinema europeu.

Cheguei ontem de Espanha, onde, por 1 semana fui espanhol, falei espanhol, li espanhol. Noto que se passaram por cá tantas coisas , que nem dá para imaginar a quantidade de informação nova que deixamos de processar em 7 dias, quando nos afastamos, voluntariamente, do meio onde habitualmente vivemos.

Hoje , já em Lisboa , ouvi da morte do Raul Solnado. Foi-se a vida de alguém que é, para mim, uma referência de sempre. Acho que o país perdeu uma das figuras da 2ª metade do século XX. É um daqueles personagens com quem eu gostaria de ter jantado...para rir, chorar , talvez, e aprender muito.

Lembro, por exemplo, um programa dele que não teve muito êxito mas que me marcou: "Noites de Luar".

Filipe Snr disse...

Raul Solnado era incomparável! É difícial numa ocasião destas fugir aos lugares comuns mas, sobretudo, há que não esquecer a sua grande dimensão humana e a doação que ele fazia de si mesmo para resolver os problemas dos outros. Solnado é um daqueles 'que por obras velerosas se libertaram da lei da Morte'.