sexta-feira, 10 de outubro de 2008

areias brancas e deliciosas...

Deliciosas. Como os Pai Mogos e os Almendrados.

São os doces típicos da Lourinhã, cuja receita remonta ao século XVIII. De tipo conventual, claro, são de comer e chorar por mais. Com um café bem forte e sem açúcar, então, comem-se duas ou três de uma assentada.

Recomenda-se a qualquer amigo e até mesmo a inimigos.

Usando a linguagem do Guia Michelin: "Vaut le voyage".

3 comentários:

miguel disse...

Comem-se duas oou três de uma assentada e outras tantas após us segundos de reflexão. 5 minutos depois, ainda a digestão vai no adro triplica-se a conta inicial. E assim sucessivamente até um momento, bastante avançado em relação ao primeiro momento, em que a saciedade se faz anunciar.

Uma delícia. Mas há que tempos que não como "areias brancas". Coisas que têm a ver com as novas acessibilidades e também com o facto de não ter casa no Toxofal ou na Areia branca ou em Ribamar ou eu sei lá...

Mário disse...

Mas quando fores à Lourinhã, experimenta os Pai Mogos.
São parecidos no mal que fazem, mas assemelham-se no bem que sabem.
E sempre são novidade - uma caixita de doze de cada não é mau para o fim de semana...

Milene disse...

Doces Conventuais...sempre! Há algum de que não se goste???
Mesmo quando a genética nos trai com um colestrol um tanto ao quanto elevado, há que comê-los sempre! A acompanhar com café, claro, de preferência escaldado e sem açúcar !